O Arlekim

uma forma de troca de idéias

Minha foto
Nome:
Local: Rio de Janeiro, RJ, Brazil

" Eu prometo que vou lhe retribuir tudo o que você faz e representa na minha vida..."

terça-feira, novembro 15, 2005

Tudo ao mesmo tempo agora


Tudo ao mesmo tempo agora

(click!)

O sorriso indeciso era a ilustração do pensamento disfarçado:

“ isso tudo deve ser obra do incoveniente passado...”

É estranho como as pessoas abordam o distanciamento com atitudes diferentes, variando do grau de favorecimento que lhe é apresentado:

“ e eu só queria saber se estava tudo bem com ela...”

O silêncio que tomou conta do lugar transmitia um release de tudo que tinha acontecido, desde o dia em que a conheci até aquele instante, onde percebi que talvez tudo poderia ter sido ao acaso, e que era melhor deixar de lado essa ausência, e seguir minha vida...

Mas o engraçado é saber que sou sempre cobrado, por estar um tanto distante de todos, ao mesmo tempo, tenho um universo próprio, que sempre está em constante evolução ou destruição,(depende do que estiver manipulando ele) e que por isso, mantenho uma certa privação de tudo, para tentar assim encaixar melhor, as peças que estavam descartadas das minhas escolhas.




Hoje, talvez eu saiba que o real sentido obtido de tudo que nos parece tão omisso é, na verdade, aquilo que mais nos restringe, em relação ao que buscamos e idealizamos, tanto interna quanto externamente, e isso possa ser o principal motivo, para que sempre nos baseamos no passado, retratado e disfarçado, que manipula nossos hormônios.

O telefone toca, quebrando o instante telepático entre o silêncio e o homem, aquilo que chamamos de tranqüilidade.

Me encaminhei até o aparelho, talvez me sugerindo que a pessoa que solicitava atenção do outro lado da linha, não fosse a mesma do ato remorso de minutos atrás.

Peguei no aparelho e a voz que o gancho emitia, tinha uma mistura de ansiedade, desespero e desabafo, a respiração forte, rápida e desconexa aliada à voz, dava o tom quase imediato de pedido de sobrevivência...

Segurei o gancho com extrema frieza, dei um sorriso meio tímido que expressava vitória, e que se transformou em alívio, quando olhei pro telefone e....

(click!)

Walter Sete

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home